O Diabetes não pode ser invisível para você!

Hoje pela manhã assisti um vídeo lindo, muito emocionante, que uma pessoa próxima compartilhou em sua timeline do Facebook. Neste vídeo ( link abaixo, em inglês) uma jovem americana de 15 anos que explica que, à primeira vista, podemos ver uma menina jovem, em uma linda família, estudante, bonita, boa amiga. Mas o Diabetes, esse, ninguém vê. Diagnosticada ainda bebê, ela dá o depoimento da nossa rotina de testes, controles, injeções e fala de seus sentimentos a respeito da doença. É emocionante, nos mostra que em momento algum pode-se dar as costas ao “problema”, temos que enfrentá-los de frente, e, por amor ao nosso corpo, nossa família, amigos e a todos os que amamos, respeitá-la e não torna-la invisível. Este vídeo foi apresentado no Congresso da ADA ( American Diabetes Association), associação que tive o IMENSO prazer em conhecer ano passado, em Chicago!

Assista ao vídeo:

NoMoreHiding – 10Youtube.com (2)

E aqui está o conselho de uma diabética que acaba de completar 37 anos de doença.

Se eu tivesse, no auge dos meus 15 anos, esse esclarecimento, hoje não lidaria com as limitações físicas que carrego de herança dessa época, em que eu não queria ser diabética.Não podemos dar um tempo do Diabetes, não temos direito a férias, descanso, sair para dar uma volta e deixa-lo de lado. Ele está em nossa vida todos os dias, a toda hora, e nos cobra um preço alto se formos negligentes.

Hoje, chegando bem perto dos 40 anos, me arrependo muito pelas coisas erradas que fiz. Assim como a garota do vídeo contou que sente às vezes, , eu hoje sinto uma culpa enorme por ter feito o meu diabetes invisível ao longo de tantos anos convivendo com a doença. Eu não queria ser igual a outros diabéticos. Eu não me aplicava insulina na frente dos outros, porque tinha vergonha. Eu não queria usar o glicosímetro, queria sair, passear, brincar, comer de tudo. Fugia da convivência com outras pessoas que tinham a mesmo problema crônico que eu. Eu achava que nunca teria problemas! E segui rebelde por muitos anos.

Por mais que meus pais estivessem sempre ali, em uma época em que ainda não se tinha informação como temos hoje, não existiam Facebook, Google, Twitter, Instagram, nem YouTube. Tudo era mais complicado, as angustias de minha mãe….com quem ela poderia compartilhar em uma escola onde eu era a única criança com Diabetes ?

Hoje, olho para trás e sei que tanta rebeldia para nada me serviu, só me trouxe de bagagem as

Fazer o Diabetes invisível me deixava com as glicadas altas assim na adolescencia

Fazer o Diabetes invisível me deixava com as glicadas altas assim na adolescencia

complicações com as quais tenho que conviver, e que nunca sairão de mim: a nefropatia ( que vira e mexe dá o ar da graça em manifestações de microalbuminúria), a retinopatia, que me deixou sequelas sérias como não enxergar na penumbra, no escuro, trocar certas cores e ter 40% da visão), a neuropatia autonômica , que mesmo leve, me mata nos dias de calor, já que meu “termostato” natural não funciona muito bem.

Já me acharam preguiçosa num periodo em que andava super descompensada. Ou pensaram que eu fosse maluca no meio de uma hipoglicemia. Sim, o Diabetes é uma carga que carregamos pela vida toda, e pesada. Mas podemos aprender a conviver com ele. E levando uma vida normal.

Se eu posso aqui deixar meu manifesto a esse movimento, deixo um conselho, de amiga, de diabética, de

A glicada atual, com meus cuidados diarios

A glicada atual, com meus cuidados diarios

blogueira, de parceira de luta: Não dê as costas para o Diabetes. Você terá dias bons, dias médios, dias ruins. Podem vir períodos pesados, onde nada parece dar certo. Mas tente encarar tudo de uma forma mais branda.

Fico tão feliz quando vejo gente com tanto tempo , ou mais de DM e sem complicação alguma!!!!! Sabe o que isso significa? Que viver o Diabetes , cuidar dele, fazer as pontinhas de dedo, tomas suas insulinas, ser cuidadoso com seu bem maior ( seu corpo, sua saúde) valem e sempre valerão muito a pena!!!!

Por mais que você pense em desistir, em não lutar, pense! A vida é o maior presente que temos nas mãos. E nunca, ninguém , poderá fazer por você aquilo que só cabe a você mesmo realizar: vuidar de você mesmo.

IMG_0125Vamos agradecer todos os dias por tantas melhorias em nosso tratamento, por existir sim a chance de um dia a cura aparecer ( mesmo que isso demore), pela informação a que temos mais acesso, aos amigos que a vida te apresenta, à possibilidade de ter uma doença que não nos limita! Vamos nos permitir ser felizes!

Tem que tomar injeção? Tome! Tem que picar o dedo? Pique! E tem que tomar remédio? Tome!!!! Está se sentindo mal? Peça ajuda. Precisa medir a glicemia em um lugar cheio de gente? Meça! Não se esconda, não negligencie seus cuidados, ame-se como é, cuide-se. Garanto que você nunca vai se arrepender disso.

Boa semana a todos!


SIGA O INSTAGRAM @CLUBEDODIABETES