Saiba mais sobre o Edema Macular Diabético (EMD)

Doença ocular se manifesta quando a condição não é controlada

Edema Macular Diabético EMD Clube do Diabetes

Você sabe o que é o Edema Macular Diabético, também conhecido como maculopatia diabética? O EMD é uma consequência da retinopatia diabética, que se manifesta nos olhos quando os níveis de glicose no sangue não são controlados corretamente.

Essa condição prejudica diretamente a retina, pois afeta os vasos sanguíneos dos olhos, componente responsável pela formação de imagens enviadas ao nosso cérebro.

A longo prazo, se a patologia não for tratada, pode levar a sérias complicações nos olhos, no sistema vascular, rins, pernas e pés. É preciso ficar atento. Por isso, separamos algumas informações importantes para você conhecer mais sobre o Edema Macular Diabético:

Sintomas

Essa doença é caracterizada pela concentração de líquidos na mácula, região da retina responsável pela visão central nítida. As complicações podem ficar mais sérias e manifestar alguns sintomas como:

  • Visão turva
  • Imagens distorcidas
  • Alteração na visualização das cores
  • Pontos ou pequenas manchas que flutuam e se movem dentro do campo de visão
Diagnóstico

Na maioria das vezes, o Edema Macular Diabético passa despercebido pelas pessoas que convivem com o diabetes. Normalmente, só é constatado quando a visão começa a ficar borrada. Portanto, ao menor sinal dos sintomas citados acima é preciso buscar ajuda médica.

Confira os principais exames que ajudam a detectar a patologia (todos feitos por um profissional da área):

  • Teste de acuidade visual
  • Exame de fundo de olho com as pupilas dilatadas
  • Tomografia de coerência óptica (OCT)
  • Angiografia com fluoresceína
  • Tela de Amsler

Além disso, o histórico do paciente também precisa ser analisado. Afinal, pessoas com problemas persistentes, como pressão alta e colesterol ruim elevado, por exemplo, também devem ficar em alerta.

Tratamento

Para essa enfermidade, o tratamento é feito de acordo com a gravidade e estágio do diagnóstico. Porém, a primeira atitude a ser tomada é controlar nos níveis de açúcar no sangue, já que é o principal causador dessa doença.

Antigamente, o método mais comum era por meio de cirurgias a laser para cauterizar os vasos sanguíneos dos olhos. Hoje, no entanto, foram desenvolvidos medicamentos que ajudam a “estacionar” o desenvolvimento edema.

Outra forma de tratamento é com injeções anti-VEGF (fator de crescimento endotelial vascular), que evitam o crescimento da EMD e ainda conseguem recuperar parte da visão que foi danificada.

Por fim, vale ressaltar que o tratamento do Edema Macular Diabético, se for tratado de forma correta e ágil, pode evitar a cegueira. Não deixe de procurar um médico especialista ao menor sinal da doença.

Falando em doenças oculares, confira outras matérias aqui no Clube do Diabetes! Veja:

O que achou da matéria? Já conhecia o Edema Macular Diabético? Deixe um comentário e converse com a gente! Aproveite para seguir o @clubedodiabetes no Instagram.


SIGA O INSTAGRAM @CLUBEDODIABETES