Como controlar os valores de glicemia

Veja dicas e indicações para te ajudar a evitar oscilações na sua glicemia

valores de glicemia como controlar clube do diabetes

Os valores de glicemia são algo que todo paciente diabético sabe, muito bem, que precisa estar sempre de olho. A glicemia é o principal indicador caseiro de que o distúrbio está sob controle. O mais importante é evitar oscilações nesse índice. Inclusive para garantir o bem-estar no dia-a-dia e não deixar que o diabetes te impeça de realizar suas atividades.

Mas nem tudo é controlado através de medicamentos. Existem algumas atitudes que ajudam a manter os índices glicêmicos em controle.

Preparamos algumas orientações para te ajudar nesse controle cotidiano, veja só!

 

Os valores de glicemia

Antes de mais nada, vamos determinar quais os valores de glicemia que precisam ser alcançados. Segundo a Federação Internacional de Diabetes (IDF), os valores são os seguintes:

Glicemia em jejum (glicemia plasmática em jejum): menos de 115 mg/dL

Glicemia 2h após as refeições (glicemia plasmática pós-prandial): menos de 160 mg/dL

Estes são valores determinados para o distúrbio mundialmente. Entretanto, cada paciente tem um tratamento específico definido em conjunto com o endocrinologista. Por isso, os valores podem variar.

De qualquer forma, valores inferiores a 70 mg/dL  são preocupantes. Eles não devem chegar a esse nível em nenhuma altura do dia. Quando os valores estão abaixo de 70mg/dL, falamos de hipoglicemia ou “baixa de açúcar”. É uma situação que pode ser perigosa e deve ser evitada.

A situação contrária, a hiperglicemia, também é perigosa. Quando ocorre, o paciente pode sentir a boca seca, sede, urinar frequentemente, cansaço e visão turva.

 

Como evitar oscilações entre os valores de glicemia

A primeira recomendação para o controle da glicemia é seguir a orientação médica. Como o tratamento do diabetes é individualizado, devemos partir daí. Mas existem algumas atitudes universais de controle.

Manter o peso controlado é uma delas. Tanto o desenvolvimento do distúrbio, no caso do tipo 2, quanto seu controle têm uma relação íntima com o peso. Principalmente quando há depósito de gordura na região abdominal. A gordura afeta diretamente a produção de insulina, fazendo as funções do organismo, principalmente fígado, pâncreas e rins, entrarem em pane.

Por isso, mantenha sua rotina de refeições e exercícios físicos diários. E não se esqueça de tomar a sua medicação.

Quanto mais você verificar seus níveis de glicose, melhor. Fica mais fácil perceber descompensações leves e evitar complicações. Realizar o monitoramento com o glicosímetro (medidor de glicose) diariamente vai indicar se o açúcar está sob controle ou se há sinais de hipo ou hiperglicemia. O ideal é fazer as medições em jejum, antes e depois das refeições.

Leve sempre um kit de sobrevivência com você. Um carboidrato de lenta absorção e outro de rápida vão te salvar em momentos críticos. Também é interessante carregar outros itens, como o glicosímetro, cartão de identificação e glicemia.

O mais importante é colocar sua saúde em primeiro lugar. Ter uma crise de hipo ou hiperglicemia é pior do que o incômodo de se prevenir. Então, siga as orientações de seu médico e tenha uma vida saudável!

© Copyright – 2015 Clube do Diabetes. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: mufasa