Dicas para um Carnaval sem imprevistos para diabéticos

Veja passos simples para aproveitar a folia de Carnaval sem sufoco!

carnaval-sem-imprevistos-clube-do-diabetes

Bloquinhos, serpentina, muito calor e cerveja. Enquanto o Carnaval está batendo à porta, quem vive com diabetes sabe que a festa nem sempre resulta só em alegria. Mas, calma! Se você está louco para sair dançando nos bloquinhos, não precisa deixar de aproveitar o maior festival do país por causa disso.

Para dar uma mãozinha para quem quer pular Carnaval, sem passar por momentos de sufoco com o diabetes, trouxemos aqui algumas dicas simples!

 

De olho na glicemia

Se você é um paciente diabético que precisa fazer monitorização constante de sua glicemia, não esqueça de levar o seu glicosímetro para o bloco. Principalmente se você estiver planejando virar a noite na folia. “Entre 4 e 5 da manhã o corpo produz uma onda de hormônios com liberação de glicose, é como um carregamento de energia para as atividades do dia. Para o folião diabético que pulou o Carnaval a noite toda, pode haver um risco de hiperglicemia”, alerta Dr. Márcio Krakauer, diretor da SBEM-SP.

Aliás, como todo mundo sabe, um dos componentes principais dos bloquinhos de Carnaval é a cerveja. Tome cuidado com ela, pois a bebida alcoólica pode aumentar bastante sua glicemia. Para saber mais, leia nosso post sobre o consumo de álcool com diabetes e consulte seu médico!

 

Pés protegidos

Quem vai pular Carnaval sabe que o chão onde pisa já teve dias melhores. Garrafas de vidro quebradas, cerveja, fluidos corporais de todos os tipos… Dessa forma, tenha sempre isso em mente quando estiver montando seu look e use sapatos confortáveis que deixem seus pés protegidos.

Por isso, o pé do diabético precisa de cuidado constante. Uma vez que a glicemia mal controlada pode causar danos aos nervos, levando à insensibilidade. Afinal, uma simples bolha pode virar uma infecção grave.

Além disso, dê intervalos para descansar os pés do samba e aproveite para verificar possíveis machucados e calos.

 

Aplicando a insulina

Para os pacientes que fazem uso de insulina e querem curtir na rua, é importante ter bastante cuidado com a assepsia antes de injetá-la. Saia por alguns momentos da folia, encontre um lugar calmo, seguro e limpo onde você vai conseguir fazer a limpeza e a aplicação com tranquilidade. Não esqueça: a insulina deve estar protegida em temperatura ambiente.

 

Cuidado com a hipoglicemia

Uma das maiores preocupações dos médicos quando é tempo de Carnaval é a hipoglicemia. Folia demais e comida de menos é a combinação perfeita para derrubar suas taxas de glicose no sangue. Inclusive essa associação pode causar perda de consciência e até convulsões. Em um lugar agitado isso pode causar todo tipo de problema — assaltos não são nem os maiores. Por isso, siga as orientações do seu médico e fique atento aos sinais.

 

Agora é só se jogar na festa! Com um pouquinho de cuidado, não existe motivo para ter medo de se divertir na maior celebração da cultura nacional!


SIGA O INSTAGRAM @CLUBEDODIABETES