O Pilates no controle do diabetes tipo 2

Entenda como o Pilates é um grande aliado para o controle da glicemia

A prática de exercícios é uma recomendação comum para o controle de qualquer tipo de diabetes. Mas uma questão importante para muitos, principalmente para o paciente diabético, é o impacto relacionado a muitos tipos de atividades.

Mas aí vai a boa notícia: foi comprovado que o Pilates é uma prática excelente para quem lida com o diabetes. E é um método de baixíssimo impacto, então essa preocupação passa longe.

Foi publicada uma pesquisa em julho de 2018 pelo Journal of Strength and Contitioning Research que estudou as respostas do organismo de 22 mulheres de idade avançada, diabéticas tipo 2, ao longo de 12 semanas de prática do método, 3 vezes por semana.

E os resultados foram ótimos. A taxa de glicemia foi medida antes e depois de cada sessão, e também em momentos de descanso, às 4, 8 e 12 semanas do experimento. Essas mulheres tiveram suas glicemias super controladas no período, e a prática constante só ajudou.

Isso prova que a prática do Pilates é uma forte aliada no controle do diabetes. Por ser um exercício anaeróbico – aquele em que trabalha diversos grupos musculares durante um período de tempo constante, de forma contínua – a queima de carboidratos (antes de ser convertido em glicose) e gordura é feita mais rápida, aumentando o gasto das calorias. Ou seja, ele ajuda a melhorar a combustão da glicose e isto muda a maneira com que o corpo reage a insulina, aumentando a sensibilidade do corpo ao mesmo.

Os altos níveis dos hormônios provenientes da tensão, aumentam o nível de açúcar no sangue. O Pilates, pelo contrário, pode ajudar a melhorar sua saúde baixando o nível de estresse, que é um estado mental que não ajuda no controle da glicemia.

O Pilates também reduz o risco de problemas do coração que é um dos sintomas freqüentes das pessoas que tem diabetes. Melhora a circulação arterial, prevenindo problemas cardíacos, a função intestinal, a circulação nos membros inferiores, reduzindo o mau colesterol e elevando o bom, mantendo os ossos fortes, reduzindo o risco de quedas, aumenta a energia e ajuda a manter a estabilidade emocional.

Maravilhoso, não é? O estudo só fez mostrar como o Pilates pode ser seu melhor amigo no controle do diabetes, além de ser um exercício completo e não tão cansativo quanto muitos outros.

O único problema é que estúdios de Pilates costumam ter mensalidades salgadas. Mas uma pesquisa mais profunda pela internet pode te ajudar a encontrar grupos da prática por um valor mais acessível. Hoje em dia, existem instrutores de Pilates que montam grupos por fora de estúdios tradicionais e conseguem fazer valores muito melhores. A sugestão aqui é tentar buscar esses grupos, de acordo com o seu endereço, pelas redes sociais!

Mas um detalhe é essencial: por mais que o Pilates possa ser incrível para o controle da glicemia, o paciente diabético nunca deve deixar cuidar de sua alimentação e seguir rigorosamente as recomendações médicas.

© Copyright – 2015 Clube do Diabetes. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: mufasa