A montanha russa emocional e o Diabetes

montanha_russa_diabetes

Ontem, depois de um dia um tanto pesado, difícil, que se arrastou, estava lendo alguns sites gringos sobre diabetes e li algo muito interessante – semelhante – ao meu momento de altos e baixos emocional. Por que não falar sobre algo que nos acompanha todos os dias?

As vezes, o Diabetes faz a gente se sentir na montanha russa mais badalada do momento. Altos e baixos sem fim, não se sabe qual será a próxima emoção / reação. Em algumas vezes, tememos o que pode acontecer conosco se perdermos “a mão”. Esses sobes e desces exigem de nós um equilíbrio incrível entre o nosso emocional e mental.

Alguns desafios permeiam nosso dia a dia:

  • Passar o tempo todo brigando com as glicemias ou deixar o diabetes tomar o controle?
  • Manter a glicemia numa margem segura de valores limite ou as tendências de hipoglicemia por manter glicemias tão baixas ?
  • Ter uma rotina perfeitamente planejada ou deixar a espontaneidade e diversão de lado?
  • Aprender com os erros do passado, planejar um futuro sadio e sem as temidas complicações. Como fazer isso sem esquecer do presente?

Com certeza, isso tudo acaba fazendo com que todos nós, sejamos diabéticos tipo 1 ou 2, sintamos uma certa forma de pressão psicológica” todos os dias, sentimentos de frustração quando falhamos, culpa. E essa pressão pode partir tanto das pessoas que nos rodeiam, quanto de nós mesmos. Como lidar com isso? Cada um vai, com o passar do tempo, encontrar no próprio corpo e na rotina “truques” que podem nos ajudar a driblar os efeitos, e até os problemas, nos fortalecendo, fazendo com que seja mais fácil e menos sofrido esses sobes, desces, loopings de emoções – a glicemia vai agradecer.

Que emoções você sente no seu dia a dia com o diabetes? O que simboliza seus sentimentos? O que faz você se sentir um pouco melhor?

1. A frustração, o sentimento de que falhamos

Quantas vezes acontece de, no mesmo horário do dia, medirmos a glicemia e a de hoje ser terrivelmente pior que a do dia anterior?

Porque parece que tem dias que simplesmente as coisas não funcionam?

Porque as vezes faz atividade física hoje e sua glicemia subiu??

Pra quem costuma pesquisar, conversar com seu médico, estudar, trocar ideias, vai quer que muitos fatores podem fazer esses valores de glicemia mudar. Stress, falta de sono ( quem leu o post anterior?), algo que comemos de diferente, uma súbita infecção, tudo pode contribuir. Até se você fez exercício com o corpo cansado demais e ela subiu depois. Viva os mistérios do dia a dia do diabético!

E o que posso fazer para aliviar esses sentimentos?

Como já dito acima, existem vários fatores que podem afetar a glicose no sangue. Nem sempre os valores serão o reflexo de culpa nossa especificamente. Lembre-se:

  • Valores glicêmicos de 288 ou 52 mg/dl não significa que você falhou.
  • Frustração é improdutivo e simplesmente . Faça perguntas a você mesmo para se sentir melhor: O que posso fazer neste momento para melhorar? Como posso fazer ainda melhor amanhã?
  • Procure se alimentar regularmente com opções saudáveis ( que tal carboidratos lentos como os integrais?)
  • Saia para caminhar – nem que senham apenas 30 minutos, já farão a diferença, acredite.
  • Que tal uma rotina de exercícios pela manhã?

2. Força para a luta diária de todos nós 

Muitas vezes nos pegamos fazendo questionamentos, indagações que claro, são inerentes do ser humano. E muitas vezes não nos damos conta que que estamos negando algo que não é possível ser mudado. Não podemos deixar de ter diabetes. Os cuidados são necessários, mesmo que venham as indagações:

“O Diabetes dá muito trabalho”
“Eu nunca descanso do diabetes”
“Estou cansado do diabetes”

Quem nunca? Sinceramente? As vezes também me canso. Aliás, muitas vezes. Mas não adianta, porque ela não nos dará essa pausa!

O que pode ajudar a amenizar essas indagações?

Gratidão O “fardo” é pequeno se comparado ao lugares onde o diabetes ainda é uma sentença de morte. Sejamos gratos pelo acesso à informação, à insulina, tiras, glicosímetros , alimentação saudável, bomba de insulina ( mesmo que via ações judiciais,sim, temos ), amigos e família que nos ajudam, parques bonitos em nossas cidades, possibilidade de ter a quem recorrer quando precisamos Isso já é o bastante para agradecer, não? Mesmo com tantos problemas que estamos vendo por aí , como a triste falta de insumos e o sucateamento da saúde em estados do País.

 Motivação – Quando a minha glicemia está no nível ideal, sou mais legal, mais paciente, me sinto bem, me sinto mais disposta a ajudar os outros também. Tenho mais energia para fazer as coisas que me deixam feliz, Sorrio mais e me estresso menos, durmo melhor, pensamos mais claramente. Com isso, vale ou não a pena continuar me cuidando?

3. Culpa, por não termos feito do jeito certo

Quantas vezes nos sentimos culpados por coisas que julgamos ter feito errado?

“Eu não deveria te feito isso” ,
“Eu acho que não deveria…”
“Como eu posso ter cometido o mesmo erro de novo? “

O que pode ajudar a amenizar essa culpa?

  • Escreva anotacões sobre a dieta e tentw segui-la sem sofrimento.
  • Com as anotações, você também poderá evitar sabotagens na rotina ( o diário ajuda muito nisso)
  • Pensar no presente ( ficar pensando em coisas erradas que fez no passado não vão ajudar a tomar boas decisões) . Se já fez a coisa errada, aprenda com o erro e siga em frente
  • Mantenha as comidas – tentação “fora de casa ou com difícil acesso
  • Coma somente quando estiver com fome, e mantenha a frequência das refeições estabelecidas pelo medico e/ou nutricionista
  • Errou? Abusou? Conserte e siga em frente. A culpa não ajudará a consertar o que já foi feito!

4. Felicidade! Tudo está dando certo

Uma vez você tendo feito a coisa certa hoje, a glicemia ficou entre 70 e 140 o dia todo, e o diabetes para você deixou de ser um problema. Que ótimo! Você fica bem humorado, trata as pessoas ao seu redor de uma forma melhor ( e claro, é mais bem tratado também) e te energia suficiente para aproveitar seu dia. Motivos para comemorar! E claro, tentar levar essa “good vibration” para os outros momentos .

O que ajuda a manter essa alegria?

Pense, identifique o que houve nestes momentos de alegria:

  • O que eu fiz que me deixou tão feliz hoje?
  • Que comportamento e escolhas me ajudaram a manter os níveis glicêmicos dentro da minha faixa alvo?
  • O que eu evitei hoje?
  • O que posso fazer para ter mais dias como esse?

bike


SIGA O INSTAGRAM @CLUBEDODIABETES