Saúde bucal para diabéticos é fundamental!

Todos sabem da importância de bons cuidados com nossa saúde bucal. Muitas vezes ouvimos o ditado “a Saúde começa pela boca”.

Os altos níveis de glicose no sangue ajudam o crescimento das bactérias na boca, criando um ambiente propício ao surgimento de doenças gengivais.

Pesquisas sugerem que pessoas com diabetes têm alto risco de adquirirem problemas bucais, tais como gengivite (um estágio inicial de doença gengival) e periodontite (doença da gengiva avançada com perdas ósseas), pelo risco aumentado são geralmente mais suscetíveis às infecções bacterianas, e têm uma diminuição na capacidade de combater as bactérias que invadem o tecido gengival.

O tratamento deve concentrar-se na prevenção de doenças periodontais e inflamações, cujo controle é essencial no caso das complicações associadas com o diabetes já que todas essas consequências são agravadas pelo maior tempo que o corpo leva para terminar a cicatrização. E, como sabemos que a ameaça bacteriana é um fator de risco na gengivite, mesmo entre diabéticos saudáveis com bom controle da doença, os pacientes devem ser incentivados a usar fio de dental regularmente e escovar os dentes com um creme dental com flúor que oferece proteção antibacteriana.

Mas como esse problema pode começar?

A falta ou má higiene facilita a formação placa bacteriana, que faz com que os tecidos de suporte que rodeiam os dentes sejam destruídos e desapareçam, causando, com que o agravamento da mesma, que os dentes percam sua sustentação. Depois de instalada, e não adequadamente tratada, pode levar à perda dos dentes, seja o paciente diabético ou não.
O primeiro sintoma da doença é o sangramento da gengiva no momento da escovação, o que, sem tratamento, pode acabar acontecendo com frequencia. Isso muitas vezes leva o paciente à escovar cada vez menos – piorando o quadro – , quando o correto deveria ser exatamente o contrario: mais escovações (Caso isso aconteça, procure usar escovas extra-macias, que deixam a escovação menos desagradável) .
A placa bacteriana é constituída por um conjunto de resíduos alimentares e microorganismos que aderem à superfície dos dentes e próxima à gengiva. Os açúcares presentes nos alimentos servem de alimento para as bactérias, que criam uma espécie de cola, fixando a placa bacteriana ao dente e uma que se constitui de ácidos que desmineralizam o dente, tecidos gengivais de suporte e, por fim, destrói os ossos.
A destruição de suporte do osso caracteriza a doença periodontal. A desmineralização do dente é a cárie.Fazer uma perfeita higiene da boca ( fio dental, escovação , enxaguatório bucal se possível) só traz benefícios e ajuda na prevenção de doenças, enquanto que uma limpeza bucal malfeita pode trazer infecções, mau hálito, gengivite e outras complicações que pioram a qualidade de vida . Por isso, a atenção à escovação e à limpeza da boca é essencial para todos.

Importante sempre ressaltar que o mal controle glicêmico acaba desencadeando chances maiores de doenças da gengiva se comparado a uma pessoa não portadora da doença. E como uma “bola de neve”

todas as infecções possíveis de um diabético adquirir acabam dificultando o controle glicêmico. podendo causar também aftas, úlceras, infecções e caries.

Limpeza correta dos dentes é fundamental

Limpeza correta dos dentes é fundamental

CUIDADOS ESSENCIAIS DO DIABÉTICO PARA A SAUDE BUCAL
• Controle glicêmico
• Realize uma escovação perfeita: use fio dental, escove bem toda a superfície dos dentes, se possível, use o enxaguatório bucal, de preferencia, que contenham flúor
• Cuidar bem dos dentes e gengiva: examinar com frequência se há feridas, sangramentos, dor
• Visita periódica ao dentista, pelo menos a cada 6 meses
• Não se submeter a qualquer tratamento dentário se estiver com a glicemia descompensada, além de consultar sempre que possível seu médico endocrinologista caso vá fazer algum tratamento mais invasivo ( extração e                                                                                                         cirurgia,

por exemplo)

Atenção aos seus hábitos!

Usa aparelhos?
Para quem usa aparelho ou próteses dentárias, o conselho é o seguinte: redobre as atenções para a limpeza e conservação dessas peças, para que não acumulem resíduos que lhe prejudiquem.

Fumante?
O hábito de fumar prejudica muito a manutenção da limpeza bucal: o fumo traz consequências negativas para qualquer um, mas agrava ainda mais a situação dos diabéticos. Os fumantes têm mais chances de adquirir inflamações, mau hálito, entre outros problemas. Portanto, se você fuma, repense este hábito, dando prioridade à sua saúde.

Converse com seu dentista sobre seu tratamento do diabetes
Informe sempre seu dentista sobre seu tratamento, ou as alterações que fez de medicamentos, dieta, hábitos. Se uma cirurgia ou extração se fizer necessário, é recomendável que a glicemia não esteja acima de 200mg/dl, uma vez que a glicemia alta pode dificultar a cicatrização e o restabelecimento dos tecidos, além de favorecer infecções. O controle da glicemia é essencial antes, durante e depois da cirurgia para evitar problemas.

Procure um dentista urgente em caso de:

Visite seu dentista regularmente!

Visite seu dentista regularmente!

 

  • Sangramento gengival durante a escovação;
  • Gengivas avermelhadas, flácidas ou sensíveis;
  • Gengivas se afastando dos dentes;
  • Mau hálito persistente;
  • Pus entre os dentes e gengiva;
  • Separação ou perda de algum dente;
  • Mudança na forma de os dentes ocluirem quando você morde;
  • Mudança na adaptação de próteses parciais

Portanto, cuide-se! Não deixe de visitar seu dentista regularmente, e fazer uma higiene impecável de sua boca sempre após as refeições!

 


SIGA O INSTAGRAM @CLUBEDODIABETES