REVOLTA. LUTO PELO MEU DIREITO DE DIABÉTICA.

Não tenho palavras pra explicar o que estou sentindo.

Eu havia preparado vários posts legais pra hoje, e acabei me entretendo com um assunto hoje a tarde que me tomou o dia. E, quando olhei meu email, vejo a mensagem da advogada que está tocando meu processo para receber as insulinas e os medicamentos.

Vejam só:

” Ocorre que, o Juiz não concedeu a liminar para que já comece a receber os medicamentos mensalmente. O mesmo alega que você tem condições financeira de comprar os medicamentos, uma vez que mora em bairro nobre de SP, fez os exames no laboratório Fleury e a prescrição é de médica particular ou credenciada de convênio médico.”

Eu não estou conseguindo FALAR  sobre o assunto, tamanha a indignação que estou sentindo. Já chorei, já chutei a mesa de raiva.

Será que este juiz pensa que morar em um bairro nobre e fazer exames médicos no laboratório Fleury ( POR SOLICITAÇÃO MEDICA DE MINHA NEFROLOGISTA, DIGA-SE DE PASSAGEM, POIS  HÁ TRES ANOS ATRAS, DE ACORDO COM O DELBONI AURIEMO E LAVOISIER EU JÁ ESTARIA FAZENDO HEMODIALISE).,  isso substitui a minha busca por uma recolocação há mais de um ano no mercado ??????? E que todo esse tempo eu tenho que vender bijoux, roupas, participar de bazares e fazer freelas por aí para conseguir ajudar o meu marido?????? Quem eel pensa que eu sou? Uma madame que anda de avião particular e estou querendo me dar bem as custas de quem não pode comprar medicamentos? 

QUEM ESSE JUIZ PENSA QUE EU SOU?????????????????/

Simplesmente, uma resposta dessas estragou meu fim de semana, acabou com o meu humor, com a minha fé no que se chama de justiça. 

Eu só tenho um convenio que custa uma FORTUNA porque essa é uma das únicas coisas qu tenho que fazer questão de pagar o melhor possivel, que me cubra principalmente laboratórios em que posso confiar.

Se moro em um bairro nobre de São Paulo, moro em um apartamento ALUGADO,  cujo aluguel toma 30% da renda familiar, e valor esse ainda é menor do que tentar comprar um apartamente em uma cidade onde a especulação imobiliária fez com que o valor dos imóveis superasse 3 x mais que ha 6 anos atrás.

Ando com um carro batido há um ano e meio, porque entre arrumar meu carro e pagar o convenio, os remédios e o que mais precisar, não me resta escolha.

Nada do que este juiz argumentou  – SEM SEQUER PEDIR PROVAS, TESTEMUNHOS, SEM CONHECIMENTO ALGUM DA VIDA DE QUEM SOLICITOU – me faz desmerecer o benefício. 

CONSIDERO ISSO UMA INJUSTIÇA , CRUELDADE, DISCRIMINAÇÃO.

Me sinto ofendida como cidadã brasileira, que honra seus compromissos. Não pego nada de ninguém. Ele ( o juiz) pode ter ABSOLUTA CERTEZA  que, se minha situação financeira se estabilizar, eu conseguir logo um bom trabalho, eu abro mão do benefício para que alguem mais necessitado ocupe o meu lugar.

Eu sou assim, eu gosto das coisas corretas, não sei dar o famoso “jeitinho”para me dar bem.

Fui criada por pais honestos , integros, que me ensinaram os mais nobres valores. E não materiais, e sim, MORAIS. Educação, gentileza, honestidade, caridade, amor. 

Com essa resposta, me sinto ferida, agredida e desonrada. Esta pessoa, antes de me dar um não, deveria procurar saber O PORQUE ESTOU FAZENDO ESTA SOLICITAÇÃO.

Realmente estou sem palavras. Só me resta agora tentar esquecer um pouco desse assunto pra ter um fim de semana razoável. Não consigo me conformar.

Se estivesse em um país como o Canadá, Suiça, Portugal, isso seriia uma vergonha. Mas eu vivo no Brasil, onde mulheres andam parindo 5, 6, 7 filhos pelas ruas para ganhar a bolsa familia, bolsa creche, bolsa sei lá que inferno de que,, USAM de forma indevida o serviço oferecido pelo governo para continuar sem trabalhar, levando a vida na flauta, botanto os pequeninos pra pedir esmola no farol enquanto as vezes fuma uma pedrinha de crack, essa pessoa sim, tem mais valor que uma pessoa honesta, como sou e como muita gente é.

Triste.

© Copyright – 2015 Clube do Diabetes. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: mufasa