Desacelerando…

Como eu havia falado no post de ontem, hoje comecei a fisioterapia.  Coluna, mão e pé. Vou começar o check up e cuidar dessas dores benditas espalhadas pelo corpo, porque canseeeei de sofrer! Chega! 

Apesar das dores, hoje acordei inspirada, feliz e resolvi fazer algo de muito bom para mim: desacelerar.

A fisioterapia fica exatamente em frente a entrada do Parque do Ibirapuera. Como ontem a noite meu marido voltou no meu carro por causa da chuva e deixou a moto no clube, que fica pertinho do parque e uns 20 minutos de casa ( sem transito, claro). O que eu fiz? Saí da fisio, coloquei meu ipod e caminhei no Ibira . Duas voltas. 

Mas fiz um “passeio”, porque ao contrario dos dias que vou caminhar lá, com i pod “bombando”e acelerada, hoje fui prestando atencção nos caminhos, nas plantas, nas pessoas….Já repararam que estamos sempre correndo atrás do relógio? Eu comecei a pensar nisso agora, no quanto não prestamos atenção no que está ao nosso redor, no nosso dia a dia maluco de São Paulo e de outras grandes cidades. 

ImageImage

O Parque estava colorido, com flores vermelhas, marelas, brancas…lindo! Mesmo sem sol…

Minha vida é uma correria o tempo todo, e olha que eu não estou trabalhando ainda, mas pela mente inquieta eu não consigo parar.

Parar hoje, por uma horinha, foi tão precioso no meio do caos, que resolvi fotografar o que estava vendo e postar aqui.

E sabe de uma coisa? Isso fez muito bem pra minha glicemia. Antes de sair do parque e ir para o clube pegar o possante, parei, sentei em um banco e medi minha glicemia: 80!!!!! Até me preocupei um pouco, porque como ainda caminharia um pouco, o medo disso baixar mais me deixou receosa e…….. apesar de ter glicose comigo, peguei um picolé de abacaxi 🙂 Glicose!

Claro que, quando saio a pé, sem o carro pra colocar tudo espalhado ( meu carro é quase uma extensão da casa) levo realmente o necessário: um pouco de dinheiro trocado, cnh, cartão “sou Diabetico”, glicosimetro, canetinha e glicose. Tem que ter isso pra emergencia. Já passei pelo pavor de ter uma hipo em plena Avenida Santo Amaro, e demorei tanto pra pedir ajuda que quase desmaiei dentro de um bar. Nunca mais. o cartão de identificação do diabético é MUITO  importante, porque SE  voce perder a consciência na rua e estiver sozinho, quem te socorrer saberá co o proceder. CLARO que ninguém deseja e nem espera chegar a esse ponto, mas vai que acontece….

Image

Depois do meu picolé fui caminhando , ouvindo minha música, curtindo cada pedaço de Sampa, até chegar no meu destino.

Image

Vista do lago do Parque….A-M-O esse lugar !!! 😉

Voltei para casa porque agora, de volta a realidade, tenho muuuuuuuuuuitas coisas a fazer. E para minha surpresa, depois de almoçar, acabo de medir a glicemia novamente, e estou com 108!  

Essa foi mais uma prova do quanto nós , diabéticos, precisamos de certos momentos para relaxar, descansar o corpo, a cabeça, cuidar do corpo e da saúde. Repare no quanto o stress pode prejudicar o seu controle. Se conseguir caminhar por 30 minutos, todos os dias, em algum lugar perto do seu ttrabalho, casa, esteira, seja lá o que for, isso ja ser/a de grande valia para seu controle e para sua cabeça. “Desligar”as vezes nos faz voltar para a realidade mais aptos a enfretar o que vier. E não há desculpa para não se mexer, ou não relaxar. Podemos fazer isso em casa, caminhar em qualquer lugar….basta usar a criatividade e a força de vontade.

Poder fazer algo que te de prazer, seja lá o que for, ( por favor, isso não vale para doces e bebidas alcoolicas, ok?) pode ajudar no seu bem estar e no seu controle. Comece já a se mexer! Eu não vivo sem meu esporte diário. Fico deprimida se não faço.

E hoje, no meio do caos, do transito, das businas, eu estava lá, munida com o meu iphone, tirando fotos dessa paisagem cinzenta, e encontrei até muitas flores coloridas. Valeu o passeio!!!!

Um ótimo feriado a todos!!!!!!!!! 😉


SIGA O INSTAGRAM @CLUBEDODIABETES