Bendita Hipoglicemia… :(

Estou conseguindo manter uma rotina de exercícios um pouco melhor que há alguns dias atrás, que estava desanimada e sem motivação alguma, além de não conseguir adequar meus horários.

Ontem estava em um daqueles dias de muito pique ( apesar da TPM) e fiz caminhada no Parque do Ibirapuera na parte da manhã, além de ir para o clube a noite, fazer musculação e 30 minutos de atividade aeróbica.

Estou com o diabetes controlada – claro que às vezes um pico acaba acontecendo por descuido – mas na maior parte do tempo tenho ficado bem.

Antes de treinar, ontem a noite, medi a glicemia: 146. Otimo, não pretendia fazer muita coisa , então só comi as minhas frutinhas vermelhas com iogurte desnatado e fui para a esteira: 20 minutos em intensidade baixa para não detonar a coluna, já que pra variar eu estava com o tenis errado, duro demais, impacto demais….e fui pra musculação. Treinei a parte superior, que sempre gosto de puxar mais, e comecei a sentir MUITA  fome. Terminei, alonguei e………cade o glicosímetro? Ficou no vestiário. Aaaaaaaaaaaa . Como a fome pós treino muitas vezes vem acompanhada de uma hipo – principalmente quando como pouco carboidrato e malho muito – resolvi não arriscar. Meu marido havia pedido um iogurte batido com açucar e bebi o dele! Heheheh….queria malhar mais, mas ja estava tarde…..casa.

Jantamos e fomos até tarde ontem decidindo imagens para quadros da sala, olhando fotos, pinturas, desenhos…..duas da manhã e nós dois indo dormir em plena segunda feira. Cool!

Dormindo deliciosamente até as oito e pouco, acordo ouvindo barulhos e completamente ensopada. Quando fiz o dextro: 45. Posso com isso?

Três saches de glicose depois, dormi mais um pouco….perdi a hora e acorder COMPLETAMENTE  zonza, mole, estranha, como se eu estivesse literalmente bebada. Percebi que estava realmente mal porque tive que isair de carro antes do almoço e meus reflexos estava m completamente anterados. Hora de ficar quieta mesmo.

Fico louca quando isso acontece, porque ontem tive um dia otimo, um belo pique, e hoje me arrastando, e minha produção cai a zero. Não consigo!

Quando voltei do posto de saúe agora a tarde, estava com muito sono e piquei do dedo porque achei que havia subido demais………..52. Aí me irritei, “mandei”uma lata de coca e uma fatia fina de bolo. Que saco! Dormi por umas duas horas porque não tinha condição de fazer outra coisa. E estou fora do ar at;e agora 🙁

Porque sempre acontece isso quando as hipoglicemias são tão fortes? Só percebo o quão severa foi a crise de hipo quando de fato vejo que estou assim. Hoje para mim foi um dia inútil. Pouco pude fazer pra lutar contra esse mal estar todo. E ainda tenho curso a  noite! Por cautela, meu marido vai me buscar. Não aconselho a absolutamente ninguém , sair dirigindo depois de crises assim.

Estou aqui pensando onde será que eu errei pra passar por isso.Acho que foram em dois pontos:

1. O jantar. Eu não estava com fome, estava um pouco chateada ontem a noite, não queria comer, e acabei comendo algumas fatias de queijo light, uma caneca de leite desnatado e uma fatia de pão integral com manteiga e geleia. Porem…

2. Quando fiz o dextro , antes de deitar, estava com 230. Achei que deveria tomar apenas 1 unidade para que ela não suba muito, pensei na gordura da manteiga e do pao, mas esqueci de um detalhe: treinei pesado na musculação, caprichei no aerobico. E foi aí que essa uma unidade me pegou.

Mais uma deslize que custou um dia. Ser diabético realmente necessita pelo menos as noções de matemática que aprendemos na escola….pra sempre.

Hipoglicemia e exercícios

Manter-se em forma tem benefícios inquestionáveis para qualquer pessoa diabética. Porém, se você tem diabetes, especialmente do tipo 1, exercitar-se exige um pouquinho mais de planejamento do que simplesmente decidir que equipamentos usar quando na academia.

O problema começa com os músculos. Durante o esforço, a demanda deles por combustível dispara. Em uma pessoa que não tem diabetes, os níveis de insulina caem e os de glucagon sobem, fazendo com que o fígado libere glicose para que as células possam queimá-la para energia. O resultado é que os níveis de açúcar no sangue permanecem razoavelmente constantes.

Infelizmente, se você tem diabetes tipo 1, o seu pâncreas não responde à exercícios, ou seja, você perde esse mecanismo de proteção, porque seu corpo já não regula a produção de insulina. Em vez disso, você aplica insulina no tecido subcutâneo nas doses prescritas. Porém, a dose que você necessita enquanto está sem fazer atividades físicas é bem mais alta do que quando você está praticando alguma. Se você não ajustar as doses de insulina de acordo com suas necessidades, os altos níveis podem impedir o fígado de liberar a glicose armazenada e os níveis de açúcar vão cair. O resultado: fim do jogo.

Cyclists2007 Publications International, Ltda.
Exercícios podem causar hipoglicemia em diabéticos

A hipoglicemia induzida por exercícios físicos também é motivo de preocupação para pessoas com diabetes tipo 2 que tomam sulfoniluréia ou meglitinida. Apesar do pâncreas continuar uma lenta produção de insulina durante os exercícios físicos, ambas as drogas asseguram que o hormônio continue sendo produzido.

Tenha cuidado com outro fenômeno pós-exercícios físicos conhecido como hipoglicemia tardia. Depois de exercícios físicos, os músculos rearmazenam glicose e o fígado demora algum tempo refazendo o estoque de glicogênio (a forma da glicose armazenada). Enquanto tudo isso acontece, os níveis de açúcar no sangue podem permanecer baixos. Se, depois de exercícios muito puxados, você não se alimentar, você poderá ter uma hipoglicemia tardia – geralmente entre 6 e 15 horas depois da atividade física. A hipoglicemia pode ocorrer em até 28 horas depois dos exercícios físicos. Um estudo descobriu que, durante um período de dois anos, 48 dos 300 pacientes jovens com diabetes tipo 1 apresentaram, pelo menos, uma hipoglicemia tardia. O problema é mais provável de acontecer se você aumentar a intensidade e a duração de seu programa de exercícios.

Dicas

  • Fale com seu médico ou com seu educador de diabetes sobre ajustar a sua dose de insulina ou sobre o quanto deve comer antes de praticar um esporte ou participar de qualquer atividade física.
  • Aplique insulina no abdome antes do exercício. Pesquisas mostram que os músculos dos membros ao serem flexionados, alongados, estimulados, absorvem a insulina aplicada rápido demais durante os exercícios.
  • Planeje lanches durante sessões muito longas de exercícios como corridas de longa distância, por exemplo.
  • Verifique os níveis de açúcar no sangue antes e depois de se exercitar – mesmo durante a prática de atividade física, se você estiver na academia por muito tempo. Monitore sempre.
  • Fazer um lanche depois de uma longa série de exercícios ajuda a reduzir os riscos de hipoglicemia tardia.

Para mais informações sobre hipoglicemia, diabetes e temas relacionados, acesse os links a seguir.

  • Para mais informações sobre hipoglicemia, incluindo o tratamento, causas e diagnóstico, confia o artigo sobre hipoglicemia.
  • Para saber como testar os níveis de açúcar no sangue, por que você deve fazer esses testes e quais são os aparelhos que você usa para medir os níveis de açúcar no sangue, leia o artigo Açúcar no sangue.
  • Para mais informações sobre diabetes em geral ou sobre a diabetes tipo 1 ou diabetes tipo 2, leia o artigo Como funciona a diabetes.
  • Para aprender sobre hiperglicemia, confira o artigo sobrehiperglicemia.

fonte: Uol Saúde / ADJ


SIGA O INSTAGRAM @CLUBEDODIABETES