E aproveitando o clima olímpico…

Todo mundo deve estar super empolgado com as Olimpiadas….estou acompanhando tudo o que posso, amo as provas de natação, saltos, atletismo…. 

Já postei um texto bacana em inglês há pouco, e vou “colar” aqui o texto que acabei de ler.

Olimpiadas 2012 – A superação dos atletas que convivem com o diabetes.

 de Dra. Christiane Sobral
 
 

Christiane Sobral Diabetes www.hungarian.com.br

Gary Wayne Hall Jr. é um nadador dos Estados Unidos, ganhador de cinco medalhas de ouros em Jogos Olímpicos, considerado um dos grandes velocistas da história da natação. Em sua primeira Olimpíada, em Atlanta 1996, com 21 anos, Hall tinha apenas seis anos de experiência na natação, porém era considerado o principal rival do lendário Alexander Popov. Em 1999, ele foi diagnosticado com diabetes tipo 1 e os médicos disseram que sua carreira chegaria ao fim. Na Olimpíada de Sydney, em 2000, a primeira que disputou depois do diagnóstico, Hall ganhou duas medalhas de ouro uma de prata e uma de bronze. Ele ainda competiu nas olimpíadas de Atenas, em 2004, aos 29 anos, se tornando o nadador americano mais velho em 80 anos a se qualificar para uma Olimpíada.

Atletas diagnosticados com diabetes:
Leônidas da Silva, o Diamante Negro, inventor do “Gol de Bicicleta” – Jogador de Futebol;
Washington Stecanela Cerqueira – Jogador de Futebol;
Gay Hall Jr. – Nadador, campeão olímpico;
Chris Dudley – Jogador de basquete;
Arthur Ashe – Tenista vencedor de Wimbledon;
Joe Frazier – Boxeador campeão do mundo;
Sean Busby – Campeão de snowboarder;
Scott Coleman – Nadador;
Scott Dunton – Surfista;
Adam Morrison – Jogador de basquete;
Steven Redgrave – Campeão olímpico de canoagem;
Ham Richardson – Tenista.

Diabéticos podem – e devem – praticar exercícios físicos:
É mais do que comprovado que a prática de exercícios físicos traz benefícios infindáveis para a saúde das pessoas. No caso de pacientes com diabetes, a recomendação deve ser redobrada. Sem o estímulo e a informação correta, os diabéticos podem evitar a prática de atividades físicas devido ao risco de provocar hipoglicemia. Quanto pior o condicionamento físico da pessoa, maior a chance de ela ter hipoglicemia e maior o consumo de energia. À medida que ela melhora a performance, porém, o controle glicêmico começa a melhorar e isso passa a ser um educador para o diabético.

O que precisa ocorrer é uma orientação individualizada sobre a prática de exercícios físicos. Quando um paciente vai ao consultório médico, é necessário observar o condicionamento, saber quais são suas limitações e quais medicamentos ele consome. De acordo com pesquisas científicas citadas durante a mesa redonda, a atividade regular é capaz de melhorar a glicose, as funções cardíacas e respiratórias, manter a força muscular do diabético e ainda reduzir de forma significativa a mortalidade do diabético.

Tanto o exercício aeróbico quanto a musculação podem ser benéficos para os pacientes. Não adianta impor exercício, tem que ser o que o paciente tiver mais afinidade. Atletas diabéticos têm as mesmas condições que os não-diabéticos. É preciso fazer o monitoramento da glicemia durante a atividade, saber a glicemia antes, durante e ao final da atividade física. Assim, o diabético vai conhecer o próprio corpo dele e também mensura a glicose para poder se alimentar.

Restrições – É preciso ter um cuidado maior com pacientes com doenças como nefropatia, doença do rim causada pela combinação de diabetes e hipertensão, a retinopatia, principal responsável pela cegueira, e a neuropatia, lesão que ocorre nos nervos e que pode causar dores nos membros, problema comum em diabéticos. Se ele já tem neuropatia, não pode usar qualquer tipo de calçado. Se tiver nefropatia ou retinopaita, é preciso ter mais atenção no tipo de exercício.

Fonte: Revista Veja – Saúde. “Diabéticos podem – e devem – praticar exercícios físicos”. Por Natalia Cuminale.http://bit.ly/bhnVyj 

As informações acima têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física, cirurgiões-dentistas e outros especialistas.

Curta a página da Clínica Christiane Sobral no Facebook: http://www.facebook.com/christiane.sobral 
Siga também no Twitter: http://twitter.com/Diabetes_Brasil 

 

  • TAGS:

SIGA O INSTAGRAM @CLUBEDODIABETES