Quem tem Diabetes pode fazer Crossfit?

O Crossfit hoje é largamente praticado em academias por todo o país. O treinamento, adaptado de treinamentos de soldados americanos é intenso, exige preparo e não é para qualquer pessoa. Será que diabéticos podem fazer?

kitebell carrossel 1

 

 O que é o Crossfit?

O Crossfit foi uma metodologia adaptada de treinamentos de soldados americanos (fuzileiros navais e policiais da SWAT), com o intuito de desenvolver a globalidade de sua condição física. Depois disso, internamente no exercito americano, foram criadas algumas competições deste tipo de exercício, no intuito de motivar os soldados.

Juntamente com as modalidades de exercício que aparecem de tempos em tempos, as atividades da moda, vem sempre aquela dúvida de como participar desse ou daquele esporte quando se tem diabetes .E isso não é diferente quando estamos falando de Crossfit, se ele é ou não apropriado para quem é diabético.

Para esse tipo de treino são exigidos força e condicionamento do praticante, onde se mesclam atividades como exercícios aeróbicos, exercícios onde se usa o peso do próprio corpo e levantamento de peso. Hoje podem ser encontradas academias de Crossfit em qualquer parte, o que merece atenção: as academias de Crossfit devem ser devidamente registrada e o estabelecimento credenciado para vender esse tipo de serviço. FIQUE ATENTO ANTES DE INICIAR A PRATICA.

crossfit-workout

Foto: divulgação

Mas será que o Crossfit é indicado para nós, diabéticos?

Ora, se o paciente está com a saúde em dia, controlada e acompanhada ( entenda-se por acompanhada exames médicos em dia como o próprio diabetes, rins , coração, e com o aval do médico para a prática), não existe problema em fazer Crossfit.

Porém, é preciso ficar muito atendo às glicemias, já que a atividade é intensa, e exige preparo físico para tal. Durante o exercício, pode ocorrer uma alta dos níveis de glicemia por conta do esforço, mas nas próximas horas pós atividade, como o metabolismo tende a ficar mais acelerado , é bem comum que os valores baixem. E, claro, com todo cuidado do mundo, devemos ficar atentos para evitar uma hipoglicemia. É muito importante que se faça ponta de dedo com frequência, principalmente quando o Crossfit ainda é uma novidade. E vá conversando com seu médico sobre as glicemias para fazer possíveis ajustes. Para aqueles que usam bomba de insulina, pode ser recomendado o uso do Basal Temporário ou até mesmo o treino sem a bomba. E para quem tem Diabetes tipo 2, é aconselhável que se realize um check up cardiológico antes , além de evitar a modalidade se estiver muito acima do peso: o índice de lesões nesse tipo de atividade costuma ser bem alto.

automonitorizacao webtech

Monitorar a glicemia com frequência é muito importante para quem quer fazer Crossfit

Vale lembrar que, como toda atividade intensa, o Crossfit pode trazer alguns riscos. O risco de lesões a partir de alguns exercícios as vezes supera seus benefícios quando realizados de uma forma errada, ou também, para o praticante que não está em boa forma física . Uma preocupação em particular  em comunidades online é justamente quando não há a orientação adequada, por profissionais não tão qualificados. Daí a importância de, em primeiro lugar, checar se você está em um lugar devidamente credenciado.

Além disso, pacientes diabéticos que tem complicações como nefropatia não são aconselhados a praticar Crossfit: pode haver sobrecarga renal ( ouvi isso da nutricionista especialista em pacientes renais que me acompanha há alguns anos e confesso que fiquei meio triste) .

Ficou interessado? Não se esqueça: procure seu médico antes, faça exames, veja se está tudo ok. Caso nada te impeça, siga em frente com todo cuidado!!!

 

Fontes consultadas
Diabetes Motion
Treino Mestre

 

 

 

© Copyright – 2015 Clube do Diabetes. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: mufasa