Diabulimia : você conhece esse transtorno alimentar?

Entenda um pouco sobre o transtorno alimentar que pode atingir diabéticos tipo 1 e o que pode causar. Preste atenção nestes sinais e procure ajuda!

diabulimia-1

Venho acompanhando muitas postagens de profissionais na área de saúde falando sobre a forma correta de se alimentar, o que realmente importa, criticando medidas neuróticas para perda de peso, dietas malucas e restritivas. Nunca vi tanta gente escrava de alergias ( mas que muitas vezes não foram nem sequer de fato confirmadas com exames clínicos ou laboratoriais) a lactose e gluten, cortanto carboidrato, comendo frango com batata doce. E há tempos venho querendo escrever sobre um assunto tão pouco falado, tabu para muitos, mas que precisa ser abordado. Falado, explicado, supervisionado. Temos muitas meninas (a adolescência é uma fase bem comum de se desenvolverem distúrbios alimentares) que podem estar indo para esse triste caminho e isso pode sim, ser evitado: A DIABULIMIA.

Nunca a estética foi tão valorizada. Gente que antes sequer pegava um pesinho de repente vira um malhador concentrado que hoje pratica funcional, corre, nada, pedala e tem um corpo magro, definido , malhado. Até aí, isso é lindo, pois muita gente está, de fato, se tornando mais saudável!!!! MAS, como no meio de tudo isso aparecem fórmulas milagrosas de homens e mulheres que passam a ter uma taxa mínima de gordura corporal, um abdômen trincado e uma vida perfeita, olhamos no espelho e pensamos: “sou infeliz, sou um monstro!” .E esta a comparação descabida, sem levar em conta o biotipo, idade, se o outro usa algum suplemente, algum medicamento pra ficar daquele jeito, se a dieta é certa, errada…..pode induzir muita gente a erros que podem causar sérios danos a saúde.

A loucura parece ter saído do controle quando se lê o conselho de uma musa fitness aconselhando as pessoas a postarem fotos sem roupa cada vez que se comesse algo como um x-salada , por exemplo. Oi? Daqui a pouco o conselho será comer e provocar vomito! ( Por favor, não façam isso em casa)

A busca pelo corpo perfeito de forma descabida, sem um devido acompanhamento MÉDICO pode nos levar a transtornos alimentares que são bem difíceis de serem tratados, como a Anorexia Nervosa e a Bulimia . A  anorexia se caracteriza pelo medo mórbido de engordar e pelo distúrbio da imagem corporal. O paciente passa a recusar a ingestão de alimentos. Já a bulimia é caracterizada por compulsões periódicas, em que o paciente ingere grandes quantidades de alimento e tenta se livrar do alimento e das calorias ingeridas com métodos compensatórios, como indução de vômito, uso de laxantes ou exagero nos exercícios para “compensar” o que foi ingerido.

E quando algum desses distúrbios afeta um diabético?

A DIABULIMIA

De acordo com especialistas, há um registro cada vez maior de transtornos alimentares, afetando pacientes com diabetes tipo 1. A insulina e alimentos ricos em carboidratos rápidos para tratar hipoglicemia podem ser vistos pelos pacientes, especialmente as mulheres, como barreira para manter o corpo dentro dos padrões de beleza.

Além da anorexia e bulimia nervosas, ainda há um tipo especial de transtorno que pode acometer as pessoas com diabetes.

A Diabulimia é um transtorno alimentar que combina os malefícios do diabetes tipo 1 com a bulimia nervosa. Os diabéticos precisam de insulina para metabolizar o alimento e convertê-lo em energia em nível celular. Se o corpo não tiver insulina, ele não tem como utilizar a energia dos alimentos, esse procedimento pode provocar uma grande perda de peso. Por esta razão o Bulímico diabético diminui as doses de insulina ou simplesmente deixa de consumir suas doses diárias, com o objetivo emagrecer.

Com a elevação dos níveis de açúcar no sangue, ocorre um aumento da excreção urinaria, fortes dores de cabeça, visão turva, enjoos e queda de peso. A longo prazo esse descontrole pode refletir em retinopatias, graves problemas renais, cegueira, impotência e outras sequelas; o paciente entra em estado de cetoacidose diabética que pode leva-lo até ao óbito. É uma situação extremamente grave e perigosa.

Infografico-ciclo-vicioso

Riscos que a Diabulimia oferecem a saúde:

  • Exaustão
  • Altos níveis de glicose no sangue
  • Glicose na urina
  • Sede
  • Incapacidade de pensar com clareza
  • Desidratação severa
  • Perda de massa muscular
  • Cetoacidose Diabética
  • Elevação nas taxas de colesterol
  • Infecções
  • Desordem menstrual
  • Retinopatia
  • Neuropatia
  • Comprometimento da circulação periférica
  • Arterosclerose
  • Coma
  • Morte

Esses podem ser alguns sintomas da Diabulimia:

  • Perda de peso sem justificativa
  • Hemoglobina glicada continuamente acima de 9%
  • Sede persistente / Poliúria ( excesso de urina)
  • Preocupação excessiva com a imagem corporal
  • Depressão, alteração de humor e/ ou fadiga
  • Omissão de glicemias, aplicações de insulina e alimentação
  • Infecções urinárias frequentes

Como tratar?

O tratamento da Diabulimia é similar ao dos outros transtornos alimentares: ‘realizado por psicoterapeutas individual ou em grupo, acompanhamento médico com uso de medicamentos e acompanhamento nutricional, visando estabelecer uma alimentação saudável e regrada.

PROCURE AJUDA!!!

Caso você identifique estas características em alguém de sua convivência ( na maioria das vezes a pessoa afetada poderá não pedir ajuda) não hesite: procure um médico. Não hesite em pedir ajuda! DIABULIMIA precisa ser tratada com seriedade e paciência.

Sites consultados:

NEDA Feeling Hope
Todays Dietitian
SBEM – Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

diabulimia box

 

© Copyright – 2015 Clube do Diabetes. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: mufasa