Diabéticos devem redobrar os cuidados com a Dengue

Este início de de semana algo me fez parar para pensar: “e se fosse comigo”?

Meu marido , domingo passado, começou a se sentir mal depois de nossa pedalada de cerca de duas horas e meia. Na verdade, ele já estava se sentindo estranho durante o passeio, e piorou a tarde. Teve febre, moleza, dores pelo corpo…Como o quadro parecia não melhorar, fomos ao hospital na terça feira e teremos que repetir os exames amanhã para enfim se certificar se ele de fato está infectado, ou se apenas tratou-se de uma virose.

Como nosso corpo, já sabemos, demanda uma atenção especial em todos os aspectos – sejamos nós portadores de Diabetes Tipo 1 ou 2 – fiquei pensando enquanto esperava o medico nos chamar no PS. E se fosse eu?Me lembro que, há cerca de uns 15 anos atrás tive uma suspeita forte de Dengue, que não se confirmou. Mas foi terrível, fiquei 15 dias de cama, não conseguia fazer nada, faltei no trabalho, achei que ia morrer.

Você sabe o que é a Dengue?

A Dengue é uma doença infecciosa febril aguda, que pode se apresentar de forma clássica ou grave. Isso vai depender de diversos fatores, entre eles: o vírus e a cepa envolvidos, infecção anterior pelo vírus da dengue e fatores individuais como doenças crônicas (diabetes, asma brônquica, anemia falciforme).

E como ela é transmitida?

A transmissão se faz pela picada de fêmeas do mosquito Aedes aegypti. Não há transmissão por contato direto de um doente ou de suas secreções com pessoa sadia, nem por intermédio de água ou alimento.
O tempo de incubação, ou seja, o tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas, varia de 3 a 15 dias, sendo em média de 5 a 6 dias.

Os cuidados são fundamentais!!!!! Preste atenção ao seu redor!

Em setembro do ano passado, só no estado de São Paulo, subiu para 589 mil o número de casos confirmados dengue. Os dados entre janeiro e agosto de 2015 foram divulgados pela Secretaria estadual de Saúde. O número é mais que o triplo do que foi registrado durante todo o ano de 2014, quando 193,6 mil pessoas ficaram doentes.O inverno super quente de 2015 e a crise hídrica fez muitas pessoas armazenarem água de forma equivocada em suas casas, o que contribuiu – e muito – para piorar esse cenário.

E muito no combate ao mosquito que transmite a doença está em nossas mãos.

 A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Você costuma prestar atenção nesses detalhes? Se não, comece já!

dengue1                                                     foto: www.blogs.odiario.com

Porque diabéticos precisam tomar muito cuidado com a Dengue?

 Pessoas com diabetes têm mais chances de apresentar evolução mais grave da doença, por terem o sistema imunológico mais vulnerável, o que facilita a ocorrência de infecções.. Além disso, diabéticos com o diagnóstico de dengue tem o fluxo de sangue diminuído , diminuindo a eficiência no combate à infecção.

Outro ponto perigoso é a desidratação crônica, consequência da diarreia e vômitos, frequentes na doença. E isso favorece a hiperglicemia. Uma vez descompensada, infecção, desidratação, tudo fica mais dicícil de ser controlado.

E um grande perigo que exige constante observação do diabético infectado é o perigo da evolução do quadro clássico para a dengue hemorrágica ( veja sintomas no box ). A dengue hemorrágica normalmente ocorre nos casos reincidentes da doença.

sintomas dengue

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: www.dengue.org.br

Diagnóstico

 O diagnóstico da dengue se dá através de exames de sangue, para a medição das plaquetas e hematócitos no sangue O resultado é obtido somente depois do sexto dia dos primeiros sintomas. Se a contagem de hematócitos estiver acima do normal e o número de plaquetas abaixo de 150 mil, há indícios de dengue.

 Tratamento

Repouso durante o período é muito importante, visto que o quadro da infecção costuma durar cerca de 15 dias .

© Copyright – 2015 Clube do Diabetes. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: mufasa